Prévia da Noiva – Fotos no avião e Dicas - CASAMENTO GUIM (Post 4 de 14)

No início eu não pensava em fazer prévia. E eu tinha vários motivos para isso. O primeiro é que não gosto de salão de beleza (juro!) e eu queria economizar (com fotógrafo, com salão, com lavagem de vestido).

No fim decidi fazer a prévia. E aí tinha que escolher um "tema diferente", já que eu nunca gosto muito das coisas tradicionais. Falando nisso, se quiser ver o post sobre meu mini casamento na igreja, quebrando vários protocolos (hehehe), clique aqui.

Resolvi fazer com o tema "avião" já que meu pai é piloto. 

Como eu casei no sábado na igreja e no domingo no civil e festa, eu tinha dois vestidos. Na prévia usei os dois, mas fiz a make e o cabelo do dia do civil e festa. 

Seguem algumas fotos para vocês conferirem como ficou! 























Agora vem a parte das DICAS! 

Foi muito bom ter feito a prévia, pois descobri várias coisas que fizeram a diferença e que teriam me deixado chateada no dia do casamento.

1- A tiara me deu dor de cabeça, estava apertada demais. Não foi erro do cabeleireiro, a tiara era apertada igual quando usamos um arco apertado e ao final do dia a nossa cabeça está explodindo, sabe? Chegando em casa eu fui com cuidado abrindo a tiara (que foi comprada – no Rio de Janeiro, não alugada). Ainda bem que fiz a prévia, pois se fosse assim no dia do casamento eu perderia grande parte da festa sentindo dor.

2- Maquiagem e cabelo: Eu já tinha feito um pré teste da make e do cabelo quando me arrumei no salão para ir a um casamento como convidada. No dia da prévia o cabeleireiro tentou fazer um penteado mais sofisticado, mas eu queria simples, então teve que desmanchar uma parte e refazer para ficar exatamente como eu queria. Foi bom ter feito a prévia, pois se ele fizesse isso no dia do casamento talvez eu ficasse um pouco apreensiva. Como era um teste, foi bom para que eu tivesse certeza que eu queria o penteado mais simples mesmo. A make eu curti muito, mas como não tenho o costume de usar maquiagem, eu sempre me achava maquiada demais. Foi ótimo fazer a make segundo as sugestões da maquiadora, pq depois pude ver como ela sai nas fotos e ter certeza de que era aquilo que eu queria.

3- O ensaio foi ótimo. Mas estava muito quente e eu fiquei no sol muito tempo. Foi realmente difícil pra mim. Eu topei tudo que me foi proposto pela fotógrafa, algumas coisas funcionaram e ficaram super legais, outras nem tanto, mas se eu pudesse dar um conselho seria: tente estar aberto para tudo que o fotógrafo pedir e compartilhe as suas ideias com ele.

4- O resultado das fotos: Amei algumas fotos, de outras não gostei muito. E é assim mesmo. Acho que fiquei com o sorriso muito artificial em algumas das fotos. A fotógrafa sempre falava para eu sorrir mais largo, maior, eu já desconfiava que não daria muito certo, pois gosto do meu sorriso mais tímido. Na hora não falei isso, mas deveria ter dito. Quando recebi as fotos isso se confirmou. E foi ótimo isso ter acontecido, pois pude alinhar as minhas expectativas com a fotógrafa. Depois ela me mandou mais algumas fotos com o sorriso que eu gosto e no fim fiquei com fotos lindas. Gostei muito do resultado.

5- Apesar de objetivo ser não sujar o vestido, eu me entreguei na hora das fotos, fui para o meio do mato, passei na terra, sujou o vestido. Tive que lavar. Mas valeu a pena.

6- O local. Meu pai é piloto de avião e como falarei mais para frente, tenho uma quedinha pelas coisas vintages. Nada poderia ser mais bacana do que posar com aviões antigos. Além disso, lá na fazenda tem outros locais muito bonitos, como a vista, a capela, as palmeiras e o próprio mato.

Dica 1: Faça o ensaio cedo, comece até no máximo 14h. Depois que o sol se põe não há muito o que fazer.
Dica 2: Coma antes de ir.


Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...